quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Ensaio Sobre Separações em Geral (...ou O Drama)

Vai chegar de repente o dia
Que o celular vai estar desligado
Que a piada vai perder a graça
E a as pazes não viram depois das brigas

Vai sumir o rubor do rosto
Vai acabando o frio na espinha
O beijo vai perdendo o gosto
E ninguém te espera mais na esquina

Vai duvidar do ciúme que some de leve
E as conversar que antes varavam a noite
São raras e rápidas como uma surra bem dada

E um belo dia ela vai acordar
Ligar pra pessoa que amava noite passada
Para comunicar que ja não gosta mais

Que percebeu que quando olhava só uma folha
A beleza da árvore passava despercebida
Mas e se a pessoa fosse a árvore
A desculpa ia ser que queria ver era a floresta inteira

E não adianta argumentar com quem planeja
Antes de ligar já estava tudo muito ensaiado
Agora os passos da dança são só pra trás e pro lado
E assim vão, até se sentirem como estranhos

Você vai querer se matar, ou quase
Achar que te levou tudo,
ou pelo menos a tua metade

E então jurar que nunca vai gostar de alguém
E acha que simplesmente não querer gostar
Vai te livrar de sofrer mais algumas vezes.

17 comentários:

jaka disse...

pelo jeito tu eh experiente na parada.

enricows disse...

=0 MUITO MUITO MUITO MUITO bom mesmo...
Me faz pensar no que eu estou sentindo...
Parabéns pelo blog!
Abraço!

G+ disse...

Muito bom, parabéns. Ótimo blog !

Depois, quando puder, vai lá no meu blog. Se gostar, siga-nos ;D
www.gabrieltododia.blogspot.com

martinha barreto disse...

é verdade kk é bem diferente, porém é um texto otimo!

parabéns :*

quem passou por aqui foi: http://girlsoft.blogspot.com/

Loverocklive disse...

Bem legal o texto, eu estava até com saudades.

MikaelMoraes disse...

muito bom, parabéns

vc consegue escrever com palavras do cotidiano e um "poema" bem atual. isso demonstra que vc tem criatividade e consegue se expressar com um certo ar poético no coloquial.

a única coisa que ressaltaria é que vc começou muito, mas muito bem o texto e do meio para o fim não conseguiu manter o msm padrão nas rimas e objetivo... coisa que é comum qdo começamos algo muito bom e queremos terminar tão bem qto começamos.

de resto parabéns novamente e nos visite e comente tmbm

http://mikaelmoraes.blogspot.com

greg disse...

cara, text muito bom!!! coerente!!
sucesso
http://naosentindo.blogspot.com/

jpfox8 disse...

Tenho medo de gostar muito de alguém pelo simples fato de poder perde-lá. Suas palavras expressam um tom melâncolico e ao mesmo tempo desinteressado pelo tema. Muito bom!!!
Até mais...

Com Ou Sem Senso disse...

Quando comecei a ler os versos, pensei: estão passando da fase apaixonada para a do amor.

Não foi o que imaginava e, ainda que tenham sido autobiográficos, gostei (não daquele término, mas o da postagem, para não perder de vez o senso).

Abraço do velho

Marília S. disse...

Realmente é uma sensação horrível perceber que o sentimento do outro acabou. Se ambos os parceiros enjoam, tudo bem... Mas o pior é quando apenas uma parte esquece. E a outra? Sofre apenas.
Adorei muito seus versos! Parabéns por mais um belíssimo texto.
Beijos!

Eliz... disse...

Mas sempre um ma mais que outro e sempre um acaba arrasando o coração do outro quando o interesse acaba. Muito legal mesmo o teu texto, exprimiu direitinho o fim do amor... Adorei!

Iara Moura disse...

Está sujeito ao amor quem está sujeito a se machucar, e a estrada da vida conduz um coração corajoso ao verdadeiro amor, o que não acaba e não se estranha.

Trytta disse...

oi oi ççparabens.. curti pakas o blog aki ganho seguidora e leitora tbm

se puder da uma olhada lah no meu... e se pá de curti segue tbm??

http://wwwforfun-trytta.blogspot.com/

Profeta do Terror disse...

O Apartamento foi vendido, fechou ou coisa parecida?

Espero ver a porta aberta mais uma vez...

mulherices disse...

Que delícia de texto. Numa situação não tão deliciosa é bem verdade.

A constatação do vazio, da falta de encantamento, do fim da paixão... não é a melhor sensação do mundo. Mesmo assim, sempre acho interessante quando leio nas palavras de outras pessoas - de forma tão bem exposta - sentimentos que poderiam ser os meus. Ainda me encanto com o fato de que nós, pessoas, somos mais parecidas, quiça mais iguais do que imaginamos.

Parabéns!

Abraços

Lílian Buzzetto
Do Mulherices
[Faça nos uma visitinha, se puder!]

Maria Luísa / /Louíse Coutti disse...

hey, tah vivo ainda?

Carol Tardivo disse...

Estou te seguindo, não quero mais perder um texto seu! Parabéns!!

Postar um comentário